12.2 C
Vila Real
Quinta-feira, Janeiro 28, 2021
Inicio Cultura O cinema português em alta e com prémios

O cinema português em alta e com prémios

Os realizadores Pedro Costa e Tiago Guedes viram obras suas em competição premiadas nos festivais de cinema de Locarno e Veneza

Pedro Costa, cujo filme Vitalina Varela esteve a concurso no Festival de cinema de Locarno, foi distinguido com o prémio máximo desse festival: o Leopardo de Ouro. E a sua actriz Vitalina Varela recebeu o prémio da melhor actriz. O filme conta a história de uma mulher cabo-verdiana que, estando há mais de 25 anos à espera do seu bilhete de avião para juntar-se ao marido, chega a Portugal três dias depois do funeral deste último. Em Lisboa, Vitalina vai descobrir, ao desfiar pistas, os segredos que ele guardava.

Com A Herdade, apresentado no Festival de Cinema de Veneza, Tiago Guedes conta a história de várias gerações de uma família de latifundiários, fazendo «o retrato da vida histórica, política, social e financeira de Portugal, dos anos 40, atravessando a revolução do 25 de Abril, até aos dias de hoje». Foi distinguido pelo júri de crítica independente com o prémio Enguia de Ouro para melhor realização.

A série televisiva a que A Herdade deu origem foi comprada pelo canal Arte França e será exibida neste canal e em Portugal simultâneamente no próximo ano.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, introduza a sua mensagem!
Por favor, introduza o seu nome aqui

Últimas Notícias

Martim Pereira, o talento Penaguiota

Martim Pereira, Fontense de gema, tem 12 anos e é tido como a futura promessa do futebol português. Quem o conhece, fala da personalidade discreta e humilde que o caraterizam. Embora discreto, o seu talento a dominar a bola não passa ao lado dos olheiros do futebol, a quem desde cedo começou a despertar a atenção.

Tomada de posse dos órgãos sociais da FCM

Durante o dia de ontem decorreu a cerimónia de tomada de posse da nova direção da Fundação Dr. Carneiro Mesquita (FCM).

Agência CA de Fontes reabre na próxima semana

Durante a fase crítica da pandemia provocada pela COVID-19, esta agência CA manteve-se em permanente contacto com a Junta de Freguesia, no sentido de continuar a disponibilizar os serviços mais urgentes aos clientes fontenses, como o transporte e entrega das pensões aos mais carenciados ou grupos de risco e o permanente funcionamento do Multibanco.

Comércios Fontenses em tempos de pandemia – Móveis Chico e Supermercado

A vila de Fontes, em Santa Marta de Penaguião, é uma das localidades que, até ao momento, não registou qualquer caso de infeção por coronavírus.

Comentários Recentes

Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Lurdes Teixeira on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Acacio Mesquita Carvalho on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Acidente mortal no Cóvo