7.2 C
Vila Real
Sábado, Janeiro 16, 2021
Inicio Política Quem são os três novos partidos que entraram na AR

Quem são os três novos partidos que entraram na AR

Com ideias totalmente diferentes, o Iniciativa Liberal, o Livre e o Chega elegeram um deputado cada e prometem mudar o panorama político português.

Dirigido por Carlos Guimarães Pinto, o Iniciativa Liberal foi eleito com 65.545 votos, ou seja, 1,29 % dos votantes. Este partido, criado em Dezembro de 2017, rege-se pelo liberalismo, defendendo, desta forma, a liberalização económica, social e política. João Cotrim de Figueiredo foi o escolhido para se sentar lado a lado com os restantes deputados.

Algumas das medidas defendidas pelo Iniciativa Liberal são: a privatização de empresas públicas como a TAP, a Caixa Geral de Depósitos e a RTP; a liberalização do mercado laboral; a criação de uma taxa única de IRS de 15%; ADSE para todos; a abertura do mercado de transportes à concorrência; a transparência nas compras do Estado; a criação de um salário mínimo municipal; a eliminação de alguns benefícios fiscais aos partidos.

Joacine Katar Moreira é a líder do Livre e a deputada que vai representar o partido no parlamento. O livre é o partido mais antigo dos três, fundado por Rui Tavares em Janeiro de 2014. Obteve a confiança de 55.656 eleitores nestas legislativas, ou seja, 1,09% dos votantes. Será a cabeça de lista, Joacine Katar Moreira, a assumir o cargo de deputada. Este partido defende a igualdade, a justiça social e a justiça ambiental.

Entre as várias medidas propostas, destacam-se: a implementação de um salário mínimo nacional de 900 euros; o combate aos paraísos fiscais; a obtenção de 10% de habitação pública; a separação da banca comercial da banca de investimento; o combate à pobreza; a promoção da igualdade de género; o combate à violência de género e doméstica.

O Chega, liderado por André Ventura, é um partido de extrema-direita que alcançou 66.442 votos dos portugueses, o equivalente a 1,3% dos votantes. Há mais de 45 anos que um partido com as características do Chega não tinha assento parlamentar.

De entre as várias propostas apresentadas pelo partido que se assume como populista, podem destacar-se: a eliminação do cargo de primeiro-ministro, a castração química de pedófilos, reduzir o número de deputados da Assembleia da República para uma centena, restabelecer a prisão perpétua, criar uma taxa única de IRS e extinguir o Ministério da Educação.

Susana Faria

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, introduza a sua mensagem!
Por favor, introduza o seu nome aqui

Últimas Notícias

Martim Pereira, o talento Penaguiota

Martim Pereira, Fontense de gema, tem 12 anos e é tido como a futura promessa do futebol português. Quem o conhece, fala da personalidade discreta e humilde que o caraterizam. Embora discreto, o seu talento a dominar a bola não passa ao lado dos olheiros do futebol, a quem desde cedo começou a despertar a atenção.

Tomada de posse dos órgãos sociais da FCM

Durante o dia de ontem decorreu a cerimónia de tomada de posse da nova direção da Fundação Dr. Carneiro Mesquita (FCM).

Agência CA de Fontes reabre na próxima semana

Durante a fase crítica da pandemia provocada pela COVID-19, esta agência CA manteve-se em permanente contacto com a Junta de Freguesia, no sentido de continuar a disponibilizar os serviços mais urgentes aos clientes fontenses, como o transporte e entrega das pensões aos mais carenciados ou grupos de risco e o permanente funcionamento do Multibanco.

Comércios Fontenses em tempos de pandemia – Móveis Chico e Supermercado

A vila de Fontes, em Santa Marta de Penaguião, é uma das localidades que, até ao momento, não registou qualquer caso de infeção por coronavírus.

Comentários Recentes

Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Lurdes Teixeira on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Acacio Mesquita Carvalho on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Acidente mortal no Cóvo