8.3 C
Vila Real
Terça-feira, Janeiro 19, 2021
Inicio Sociedade O nosso SNS necessita de reformas sérias

O nosso SNS necessita de reformas sérias

No Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Chaves, não há pediatras para assegurar as urgências nocturnas. São os médicos generalistas que recebem as crianças e que, se acharem necessário, chamam o pediatra de prevenção. Ora, sabemos que em outro hospitais, já aconteceu com alguma frequência que o pediatra de prevenção estivesse em casa a dormir e não ouvisse o telefone ou o bip, ou se encontrasse longe e levasse horas para chegar ao hospital — situação que pode pôr em causa cuidados atempados que salvem vidas.

A prevenção é o que permite responder a momentos de alta afluência, por exemplo, no caso de epidemias ou catástrofes naturais. Nem todas as especialidades necessitam de ter um médico de serviço às urgências, mas a pediatria não é uma delas. Na nossa região os serviços de saúde são escassos, dadas as distâncias que é necessário percorrer para se ter acesso a cuidados médicos e de enfermagem; e a falta de médicos nos hospitais é uma falha grave que põe em causa um serviço público que é talvez o mais prezado pelo povo português e um dos mais necessários.

Uma reforma que torne o nosso Serviço Nacional de Saúde substancialmente mais bem organizado e responsivo às necessidades da população é um dos desafios que o novo governo tem de levar muito a sério.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, introduza a sua mensagem!
Por favor, introduza o seu nome aqui

Últimas Notícias

Martim Pereira, o talento Penaguiota

Martim Pereira, Fontense de gema, tem 12 anos e é tido como a futura promessa do futebol português. Quem o conhece, fala da personalidade discreta e humilde que o caraterizam. Embora discreto, o seu talento a dominar a bola não passa ao lado dos olheiros do futebol, a quem desde cedo começou a despertar a atenção.

Tomada de posse dos órgãos sociais da FCM

Durante o dia de ontem decorreu a cerimónia de tomada de posse da nova direção da Fundação Dr. Carneiro Mesquita (FCM).

Agência CA de Fontes reabre na próxima semana

Durante a fase crítica da pandemia provocada pela COVID-19, esta agência CA manteve-se em permanente contacto com a Junta de Freguesia, no sentido de continuar a disponibilizar os serviços mais urgentes aos clientes fontenses, como o transporte e entrega das pensões aos mais carenciados ou grupos de risco e o permanente funcionamento do Multibanco.

Comércios Fontenses em tempos de pandemia – Móveis Chico e Supermercado

A vila de Fontes, em Santa Marta de Penaguião, é uma das localidades que, até ao momento, não registou qualquer caso de infeção por coronavírus.

Comentários Recentes

Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Lurdes Teixeira on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Acacio Mesquita Carvalho on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Acidente mortal no Cóvo