15.9 C
Vila Real
Sexta-feira, Abril 23, 2021
Inicio Locais Livros escolares de código aberto e mais poupanças na educação: a era...

Livros escolares de código aberto e mais poupanças na educação: a era digital

«Porque é que os manuais escolares não são open source?» É esta a pergunta que a Shifter faz no seu site e explica o que isso significa para as finanças do estado e para os utilizadores.

Open source significa que o código fonte de qualquer coisa disponibilizada na net pode ser usado, mudado e melhorado pelo utilizador livremente.

Com o actual programa de manuais gratuitos, os alunos do 1º ao 12º ano podem têm acesso gratuito aos manuais de todas as disciplinas através de um sistema de vales. Este sistema permite ao estado poupar algum dinheiro mas mesmo assim ainda está refém das editoras que «conseguem adoptar estratégias através das quais procuram aumentar as receitas, como com a criação de “packs educativos” com materiais acessórios, conteúdos multimédia/interactivos ou livros de actividades com espaços de preenchimento, corte, colagem ou pintura».

Ora, «os manuais escolares deveriam ser verdadeiramente gratuitos e licenciados de forma aberta. Por outras palavras, caberia ao Ministério da Educação juntar equipas de professores, designers, paginadores… para criar livros que estivessem de acordo com os programas de cada disciplina e que os estudantes pudessem descarregar em casa – ou no seu agrupamento escolar no caso de não terem acesso à internet. Esses livros representariam um investimento do Ministério para 6 anos e não uma despeja anual e imprevisível, pois depende da taxa de reutilização. Os alunos poderiam ter esses livros em suportes digitais ou impressos, sendo esta impressão local, logo mais benéfica para o ambiente (uma vez que não existem custos com o transporte dos manuais)».

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, introduza a sua mensagem!
Por favor, introduza o seu nome aqui

Últimas Notícias

Martim Pereira, o talento Penaguiota

Martim Pereira, Fontense de gema, tem 12 anos e é tido como a futura promessa do futebol português. Quem o conhece, fala da personalidade discreta e humilde que o caraterizam. Embora discreto, o seu talento a dominar a bola não passa ao lado dos olheiros do futebol, a quem desde cedo começou a despertar a atenção.

Tomada de posse dos órgãos sociais da FCM

Durante o dia de ontem decorreu a cerimónia de tomada de posse da nova direção da Fundação Dr. Carneiro Mesquita (FCM).

Agência CA de Fontes reabre na próxima semana

Durante a fase crítica da pandemia provocada pela COVID-19, esta agência CA manteve-se em permanente contacto com a Junta de Freguesia, no sentido de continuar a disponibilizar os serviços mais urgentes aos clientes fontenses, como o transporte e entrega das pensões aos mais carenciados ou grupos de risco e o permanente funcionamento do Multibanco.

Comércios Fontenses em tempos de pandemia – Móveis Chico e Supermercado

A vila de Fontes, em Santa Marta de Penaguião, é uma das localidades que, até ao momento, não registou qualquer caso de infeção por coronavírus.

Comentários Recentes