15.3 C
Vila Real
Segunda-feira, Janeiro 18, 2021
Inicio Ciência Saúde: o que diz a ciência sobre os cigarros electrónicos

Saúde: o que diz a ciência sobre os cigarros electrónicos

A utilização dos e-cigarros ou cigarros electrónicos espalhou-se por todo o mundo a uma enorme velocidade. Ouve-se dizer: não fazem mal, ou pelo menos fazem menos mal, não incomodam os que se encontram à nossa volta, são um bom substituto do tabaco, são uma óptima ajuda para quem quer deixar de fumar, etc.

A ciência nada tinha que contradissesse estas opiniões, os estudos ainda não estavam feitos. Actualmente já os há. Não são definitivos, mas são indicativos de que não devemos pôr a nossa saúde nas mãos de apregoadas benfeitorias sem termos informação que nos permitamm decidir de forma esclarecida.

Estes novos estudos, feitos nos EUA, compilados, investigados e objecto de um extenso relatório pela Academia Nacional das Ciências, da Engenharia e da Medicina americana, deixam-nos de pé atrás.

Apesar das taxas de ajuda à cessação (relativamente baixas) e da fraca iniciação de jovens ao consumo (também, por enquanto, relativamente baixas) esse relatório encontrou provas evidentes de que os cigarros electrónicos contêm uma larga variedade de substâncias potencialmente tóxicas e problemas no seu fabrico

No respeitante à nicotina, por exemplo, diz-nos o relatório que há provas substanciais de que o seu consumo é, nos «adultos que fumam e-cigarros, comparável ao consumo de cigarros de tabaco combustível», isto é, aos cigarros habituais. Diz ainda o relatório que «há igualmente provas substanciais de que o ritmo cardíaco aumenta após o consumo de nicotina através dos e-cigarros» e de que «alguns químicos presentes nos aerosóis dos e-cigarros (p. ex. formaldeído, acroleína) são capazes de causar dano ao ADN e mutagénese».

«Em algumas circunstâncias, os efeitos adversos do cigarro electrónico justificam claramente a preocupação, como o uso de cigarros electrónicos entre adolescentes e adultos jovens não fumantes, dispositivos propensos a explosão e a presença de constituintes nos líquidos dos cigarros eletrónicos, de grande preocupação para a saúde (p. ex., diacetil e outros aromas). (Mas), «noutras circunstâncias, nomeadamente nos fumadores regulares de tabaco combustível que utilizam cigarros electrónicos para deixar de fumar, os cigarros eletrónicos podem representar uma oportunidade para reduzir as doenças relacionadas com o tabagismo». À custa de que efeito tanto ou mais nocivo?

Parece, pois, adquirido que os e-cigarros não são só benefício e que devem ser utilizados com cuidado. De resto, o relatório defende que mais estudos devem ser realizados para apurar os seus efeitos, já que os disponíveis não são suficientemente extensos. E considera também que deve haver regulação estatal no que respeita aos componentes dos parelhos e aos produtos utilizados.

Nota: quem estiver interessado pode ler o relatório completo aqui em inglês, infelizmente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, introduza a sua mensagem!
Por favor, introduza o seu nome aqui

Últimas Notícias

Martim Pereira, o talento Penaguiota

Martim Pereira, Fontense de gema, tem 12 anos e é tido como a futura promessa do futebol português. Quem o conhece, fala da personalidade discreta e humilde que o caraterizam. Embora discreto, o seu talento a dominar a bola não passa ao lado dos olheiros do futebol, a quem desde cedo começou a despertar a atenção.

Tomada de posse dos órgãos sociais da FCM

Durante o dia de ontem decorreu a cerimónia de tomada de posse da nova direção da Fundação Dr. Carneiro Mesquita (FCM).

Agência CA de Fontes reabre na próxima semana

Durante a fase crítica da pandemia provocada pela COVID-19, esta agência CA manteve-se em permanente contacto com a Junta de Freguesia, no sentido de continuar a disponibilizar os serviços mais urgentes aos clientes fontenses, como o transporte e entrega das pensões aos mais carenciados ou grupos de risco e o permanente funcionamento do Multibanco.

Comércios Fontenses em tempos de pandemia – Móveis Chico e Supermercado

A vila de Fontes, em Santa Marta de Penaguião, é uma das localidades que, até ao momento, não registou qualquer caso de infeção por coronavírus.

Comentários Recentes

Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Lurdes Teixeira on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Acacio Mesquita Carvalho on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Acidente mortal no Cóvo