9.5 C
Vila Real
Sábado, Janeiro 16, 2021
Inicio Covid-19 Pessoas com deficiência e covid-19

Pessoas com deficiência e covid-19

A Contramão, associação de cidadania e inclusão das pessoas com deficiência, emitiu um comunicado sobre o atendimento e acompanhamento destas pessoas nos serviços de saúde. Por nos parecer importante e ser um tema poucoi tratado nos media, transcrevemos aqui a totalidade do comunicado:

«Não se conhecem as medidas de suporte e de atendimento nos serviços de saúde às pessoas com deficiência em Portugal, na sequência de um diagnóstico de covid-19.

Qualquer avaliação subjetiva e eticamente questionável – com base em “valor social” ou perspetivas eugénicas de “qualidade de vida” – em matéria de critérios de prioridade de atendimento em tempos de covid-19, que afaste pessoas com deficiência dos cuidados de saúde que lhes devem assistir, terá que ser imperativamente rejeitada por todos aqueles que têm responsabilidade nesta matéria.

São diariamente divulgados dados sobre o número de infetados e falecimentos por covid-19 em Portugal. A comunidade aguarda indicação de estatísticas relativas às pessoas com deficiência, no sentido de aferir o impacto das medidas médicas e sociais que têm vindo – e não têm vindo – a ser tomadas relativamente a esta população.

É imperativo estabelecer e divulgar medidas e um plano de atendimento específico para as pessoas com deficiência nos serviços de saúde, que contemple:
1. O acompanhamento à pessoa com deficiência nos serviços de saúde, inclusive em situação de internamento/cuidados intensivos!
2. A atribuição de equipamento de proteção individual ao acompanhante da pessoa com deficiência nos serviços de saúde!
3. A existência de suportes de comunicação para quem deles necessite (pessoas autistas, surdas, com paralisia cerebral, trissomia 21, pessoas cegas, com deficiência cognitiva, entre outras condições)!

Repudiamos ainda a perspetiva de que venham a ser definidas prioridades de atendimento e de medidas de ação no âmbito dos cuidados intensivos médicos, com base em critérios de elegibilidade de qualidade de vida.

Na Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, os Estados Partes reconhecem que as pessoas com deficiência têm direito ao gozo do melhor estado de saúde possível sem discriminação com base na deficiência e deve ser exigida aos profissionais de saúde a prestação de cuidados às pessoas com deficiência com a mesma qualidade dos dispensados às demais (artigo 25º).

É internacionalmente reconhecido que o Estado português dá pouca importância aos direitos das pessoas com deficiência no que respeita a cuidados de saúde, pelo que juntamos as nossas vozes às das pessoas com deficiência que por todo o mundo alertam para o preconceito, discriminação e deficientismo que estão subjacentes ao julgamento da vida de uma pessoa com deficiência como: menos relevante, menos importante, menos digna, menos útil. Entendimentos estes que têm repercussões em decisões supostamente clínicas, determinantes de vida ou morte, em cenário de pandemia e escassez de recursos».

Contramão Associação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, introduza a sua mensagem!
Por favor, introduza o seu nome aqui

Últimas Notícias

Martim Pereira, o talento Penaguiota

Martim Pereira, Fontense de gema, tem 12 anos e é tido como a futura promessa do futebol português. Quem o conhece, fala da personalidade discreta e humilde que o caraterizam. Embora discreto, o seu talento a dominar a bola não passa ao lado dos olheiros do futebol, a quem desde cedo começou a despertar a atenção.

Tomada de posse dos órgãos sociais da FCM

Durante o dia de ontem decorreu a cerimónia de tomada de posse da nova direção da Fundação Dr. Carneiro Mesquita (FCM).

Agência CA de Fontes reabre na próxima semana

Durante a fase crítica da pandemia provocada pela COVID-19, esta agência CA manteve-se em permanente contacto com a Junta de Freguesia, no sentido de continuar a disponibilizar os serviços mais urgentes aos clientes fontenses, como o transporte e entrega das pensões aos mais carenciados ou grupos de risco e o permanente funcionamento do Multibanco.

Comércios Fontenses em tempos de pandemia – Móveis Chico e Supermercado

A vila de Fontes, em Santa Marta de Penaguião, é uma das localidades que, até ao momento, não registou qualquer caso de infeção por coronavírus.

Comentários Recentes

Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Lurdes Teixeira on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Acacio Mesquita Carvalho on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Acidente mortal no Cóvo