3.8 C
Vila Real
Sábado, Janeiro 16, 2021
Inicio Ambiente Podas inadequadas ditam o abate de 130 árvores em Braga

Podas inadequadas ditam o abate de 130 árvores em Braga

Segundo lemos no Público, que publicou um artigo extenso sobre o assunto, 130 árvores vão ser abatidas em Braga até ao final do ano devido a podas mal feitas que as feriram de morte. O município bracarense encomendou um estudo à Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). O relatório desta universidade diz que elas constituem risco para a «integridade física e para os bens dos cidadãos», devido às podas responsáveis pelas podridões e fissuras.

Em Vila Real poderá vir a passar-se o mesmo

Luís Martins, professor do Departamento de Ciências Florestais e Arquitectura Paisagista considera que «cancros, cavidades e podridões» são resultado de «podas muito intensas» en que a poda de árvores em contexto urbano requer gente com habilitações para o fazer: «Podas em altura em árvores com grande dimensão exigem conhecimento, exigem que a pessoa perceba de fisiologia e se consiga deslocar na árvore com técnicas de escalada, que tenha formação em agricultura e perceba as espécies».

Estamos perante a mesma situação, descrita num anterior artigo, das árvores que foram podadas por uma empresa de iluminações de Natal em Vila Real de forma irresponsável, situação essa que, provavelmente, irá produzir os mesmo efeitos de posterior abate, uma perda para a cidade e um atentado ambiental.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, introduza a sua mensagem!
Por favor, introduza o seu nome aqui

Últimas Notícias

Martim Pereira, o talento Penaguiota

Martim Pereira, Fontense de gema, tem 12 anos e é tido como a futura promessa do futebol português. Quem o conhece, fala da personalidade discreta e humilde que o caraterizam. Embora discreto, o seu talento a dominar a bola não passa ao lado dos olheiros do futebol, a quem desde cedo começou a despertar a atenção.

Tomada de posse dos órgãos sociais da FCM

Durante o dia de ontem decorreu a cerimónia de tomada de posse da nova direção da Fundação Dr. Carneiro Mesquita (FCM).

Agência CA de Fontes reabre na próxima semana

Durante a fase crítica da pandemia provocada pela COVID-19, esta agência CA manteve-se em permanente contacto com a Junta de Freguesia, no sentido de continuar a disponibilizar os serviços mais urgentes aos clientes fontenses, como o transporte e entrega das pensões aos mais carenciados ou grupos de risco e o permanente funcionamento do Multibanco.

Comércios Fontenses em tempos de pandemia – Móveis Chico e Supermercado

A vila de Fontes, em Santa Marta de Penaguião, é uma das localidades que, até ao momento, não registou qualquer caso de infeção por coronavírus.

Comentários Recentes

Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Lurdes Teixeira on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Na cavaqueira com…
Acacio Mesquita Carvalho on Na cavaqueira com…
Graça Jacinto on Acidente mortal no Cóvo